A automação de marketing é o uso da tecnologia para coletar e analisar dados de potenciais clientes. A análise oriunda desse processo contribui para um bom planejamento de ações e para o alcance de benefícios, como maior geração de leads, melhores oportunidades de negócio, redução do ciclo de vendas e aumento na conversão.

Todas essas etapas estão presentes na chamada jornada do consumidor, que se inicia no primeiro contato e termina na venda ou, em muitos casos, no pós-venda. A automação de marketing é uma excelente aliada para tornar essa experiência o melhor possível.

Para saber mais sobre o funcionamento da automação de marketing e quando utilizá-la, confira as dicas abaixo!

Automação na criação de conteúdo

Quando, dentro da sua estratégia, for definido que a criação de conteúdo é um excelente recurso para atrair mais clientes, tem-se um bom momento para fazer uso da automação de marketing. Utilizar ferramentas, como blogs, sites, redes sociais e plataformas de vídeo, é uma excelente maneira de fazer um marketing mais estático, ou seja, contar com ferramentas que possam ser utilizadas por bastante tempo e acessadas pelo público a qualquer momento.

Para que o conteúdo funcione bem, é importante focar na criação de materiais ricos e atrelados aos interesses dos seus clientes e potenciais clientes. Se a base utilizada for outra, corre-se o grande risco de produzir conteúdos que sejam ignorados e, consequentemente, não contribuam para a geração de bons resultados.

Obtenção de leads qualificados

Muitas pessoas dizem que um “lead quente” é uma venda praticamente fechada. Por isso, é tão indicado, para quem almeja resultados melhores, direcionar seus esforços para atrair pessoas com chances reais de se tornarem clientes, afinal, isso poupa tempo e converte-se em lucros mais facilmente.

Com auxílio da automação de marketing, é possível analisar também quando um lead já avançou no funil de vendas e está apto a ser encaminhado para o setor comercial realizar o fechamento da venda. A construção de processos consistentes parte muito dessa capacidade de definir o momento certo para realizar cada ação.

Utilização de Landing Pages

Os dois tópicos acima trazem estratégias que são iniciadas, em boa parte dos casos, com as landing pages, conhecidas em português como páginas de captura. Nelas, é possível obter o contato do cliente (telefone, e-mail etc.) em troca da disponibilização de um conteúdo específico.

Normalmente, esse conteúdo é um material exclusivo e atrelado à área de atuação da empresa e de interesse do público. Pode ser um e-book, um vídeo, um relatório, entre muitas outras opções.

Elaboração de CTA

O CTA (Call to Action e, em português, chamada para ação) é um convite para o leitor realizar determinada ação proposta pela empresa. Eles são vistos, na maioria das vezes, no encerramento de um conteúdo, aproveitando, assim, o engajamento gerado pela leitura/visualização do material.

Esse recurso é bastante utilizado para encaminhar os usuários para uma landing page e, assim, iniciar todo o processo de obtenção de leads. Podemos dizer que a qualidade do CTA está totalmente interligada com o sucesso do restante da estratégia.

A automação de marketing é a forma mais inteligente de descomplicar o ciclo de vendas e trazer mais qualidade para a experiência do consumidor. Essa união de benefícios mostra o quanto vale a pena investir em uma estratégia de automação e a amplitude de resultados que podem ser gerados por ela.

Quer aprender mais sobre o marketing digital? Então, confira também nosso post que mostra como a sua empresa deve se preparar para ter uma estratégia de marketing vencedora. É imperdível!

quero receber conteúdos exclusivosPowered by Rock Convert

Posts Relacionados

Executivo e Empreendedor com 25 anos de experiencia em Soluções para Internet, Marketing Online e Offline.
Fundador da LinkWell em 1992
Fundador do primeiro guia de Buscas do Brasil – GuiaWEB em 1995
Fundador da Media Virtual, empresa dedicada a comercializar anuncios na internet em 1997
Fundador da primeira Franquia de Soluções para Internet em 2006.
Fundador da Virtualnet, empresa americana especializada em marketing em 2015
Co-Fundador da Doctorscopic, empresa americana especializada na indústria médica em 2016
Fundador da BPO LIST, empresa de gestão de Business Process Outsourcing em 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This