Remarketing: o que é e como colocar em prática essa estratégia

Ilustração mostrando as várias ferramentas de marketing digital
4 minutos para ler

Remarketing significa fazer marketing novamente para a mesma pessoa.

O remarketing é uma estratégia que apresentou grande crescimento nos últimos tempos. Podemos defini-lo como uma série de técnicas que têm o intuito de aproveitar o interesse de um lead, servindo como uma espécie de lembrete de que ele não finalizou uma determinada compra.

Sabe aqueles anúncios que visualizamos e depois nos “seguem” durante a nossa navegação? Pois é, eles são a síntese perfeita do que é remarketing. Certamente, você deve estar se perguntando por que essa estratégia é tão benéfica assim para ser utilizada cada vez mais. É isso que você vai descobrir nas explicações a seguir!

Recuperação de carrinho

Carrinho abandonado é uma dor de cabeça para todo proprietário de loja virtual. Na prática, ele acaba mostrando que a venda chegou perto de ser concluída, mas, infelizmente, não foi. Os motivos que explicam essa não finalização são vários, o que traz a necessidade de ter mecanismos capazes de reduzir esses números.

Aí entra a importância do remarketing. Ele serve para relembrar aquela compra não concluída e levar o lead de volta para a página. E não pense que isso é antiético ou chato, pelo contrário, é visto até mesmo como gentileza, desde, é claro, que o seu texto seja feito nesses moldes.

Proximidade com a marca

O remarketing é também uma forma de gerar mais proximidade entre cliente e marca. Compare a seguinte situação: normalmente, são pessoas próximas que lembram você de concluir tarefas que são importantes. Quando uma marca relembra o seu interesse por determinado produto, está fazendo algo parecido.

Portanto, acaba criando um vínculo maior e fortalecendo o relacionamento com os consumidores, o que favorece o retorno deles para realizar novas compras e contribui para que se mantenham fiéis durante mais tempo.

Como fazer remarketing

Mídia de display

Utilizar a rede de display é uma das formas mais comuns de fazer remarketing. A ferramenta funciona como um grupo de páginas parceiras que disponibilizam um espaço para a divulgação dos anúncios que vão “seguir” o usuário.

Nesse caso, somente serão exibidos banners com produtos que estejam dentro da lista de remarketing, causando, assim, a tão desejada repetição dos anúncios para lembrar o visitante sobre o interesse dele naquele item.

Rede social

As redes sociais têm um funcionamento similar à rede de display. Só que, no caso delas, os anúncios aparecem no feed de notícias ou nas laterais. Elas são interessantes de ser utilizadas para remarketing por terem usuários conectados por muitas horas diárias.

E-mail

Sim, o e-mail pode ser usado no remarketing. O seu funcionamento ocorre com base no disparo de mensagens para usuários já cadastrados e se baseia sempre no comportamento dele no site. Em um rápido exemplo, se um cliente logou (ou até mesmo se cadastrou na hora), chegou até a página do checkout e não finalizou a compra, é possível obter essa informação (desde que a plataforma tenha essa função) e utilizá-la como ponto de partida para o remarketing.

Assim, pode-se utilizar os dados dessa experiência específica para enviar ao cliente um e-mail dizendo que ele não finalizou a compra. É sempre bom detalhar sobre qual produto você está se referindo, já que o consumidor pode não lembrar com exatidão.

O remarketing, como vimos, é uma excelente maneira de reverter vendas que antes seriam consideradas perdidas. Aplicando essa prática no seu e-commerce, você verá um aumento no volume de vendas, o que gera também um retorno melhor das suas ações de marketing.

Quer acompanhar outras dicas como essas? Então siga as nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, e Google Plus.

Imagens: Remarketing,

ebook sobre tendencias marketing digitalPowered by Rock Convert

Related Post

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-